Revista Mensual

El Criterio Espiritista

FUNDADOR Alverico Perón

(Ano 1868 - ANO 1869)

(ANO 1878)

 

OS FUNDADORES DO ESPIRITISMO NA ESPANHA

O GRANDE CALVÁRIO DOS ESPÍRITAS ESPANHÓIS

 

Alverico Perón

FUNDADOR DA REVISTA ESPÍRITA

El Criterio Espiritista

(1831 - 1897)

Apresentação de Allan kardec:

Esse jornal, que há um ano se publicava em Madri, sob o título de El criterio, revista quincenal científica, acaba de retomar o seu primeiro título, que lhe tinha sido interdito no precedente governo espanhol. O diretor o anuncia nos seguintes termos, num suplemento do n.º 17:

“Com a imensa alegria do triunfo, merecido não por nossas débeis forças, mas pela generosidade de nossa causa, hoje nos dirigimos aos nossos constantes protetores, aos amigos que, na desgraça, nos encorajaram e sustentaram.

“A intolerância do governo anterior nos havia interditado o exercício da mais frutuosa das liberdades: a do estudo, quando um dia, triste pela decepção, feliz porque foi o primeiro da luta, quisemos publicar o Criterio espiritista. Vejam a resposta que nos foi dada pelo secretário ministerial:

“Madri, 17 de julho de 1867.

“Governo da província; seção de imprensa – Depois de haver examinado o primeiro número do jornal de que sois o editor e diretor, vi que, por seu caráter especial, suas tendências e a escola filosófica que procura desenvolver, deve ser compreendido como incurso no parágrafo segundo do artigo 52 da lei em vigor sobre a imprensa. Previno-vos que não me é possível autorizar o dito número, nem os seguintes se, previamente, não forem examinados e aprovados pela censura eclesiástica. Deus vos guarde, etc.”

“No dia 10 de agosto seguinte recebemos o telegrama, cuja cópia transcrevemos abaixo:

“Madri, 6 de agosto de 1867.

“Estes documentos não ficarão para a maior glória de seus autores, cujos nomes abstemo-nos de dar à publicidade, por uma questão de boa educação. Hoje podemos vir à luz, e o Criterio científico é substituído pelo Criterio espiritista. A direção está instalada na Calle del Arco de Santa Maria, nª 25, sala 2; é para aí que poderão dirigir-se os adeptos que quiserem participar da Sociedade Espírita Espanhola, fundada em 1865, e que teve que suspender suas sessões pelos mesmos motivos que haviam impedido a publicação do jornal.”

O regulamento da Sociedade, que temos aos nossos olhos, é concebido num excelente espírito, e não podemos senão aplaudir as disposições que encerra. Coloca-se sob a proteção do Espírito Sócrates, e seu objetivo é claramente definido nos dois primeiros artigos:

“1.º – É constituído um círculo privado, sob a denominação de Sociedade Espírita Espanhola, cujo objetivo é o estudo do Espiritismo, principalmente no que concerne à moral e ao conhecimento do mundo invisível ou dos Espíritos;

“2.º – A Sociedade não poderá, em caso algum, ocupar-se de questões políticas, nem de discussões ou controvérsias religiosas, que tendessem a lhe dar o caráter de uma seita.”

Estas disposições são de natureza a tranqüilizar os que imputassem à Sociedade tendências perturbadoras. No momento de uma revolução que acaba de romper os entraves postos à liberdade de pensar, de falar e de escrever, em que as massas emancipadas geralmente são tentadas a ultrapassar os limites da moderação, nem a Sociedade, nem o seu órgão, pensam em aproveitá-lo para afastar-se do objetivo exclusivamente moral e filosófico da Doutrina. Não só ela se interdita a política, mas até as controvérsias religiosas, por espírito de tolerância e de respeito pela consciência de cada um. O diretor do jornal abstém-se mesmo de estigmatizar, pela publicidade, os nomes dos signatários dos decretos que interditaram o seu jornal, para não os entregar à animosidade pública. É que o Espiritismo,bem compreendido, é por toda parte o mesmo: uma garantia de ordem e de moderação. Não vive de escândalo; tem bastante o sentimento de sua dignidade e vê as coisas de muito alto, para se rebaixar às personalidades que revelam sempre pequenez de espírito, e jamais se aliam à nobreza de coração.

O primeiro número do Criterio espiritista contém os artigos seguintes:

Introdução, por Alverico Perón. – O dia dos mortos, comunicação assinada por Sócrates, obtida na Sociedade de Sevilha. – A faculdade mediúnica. – A Bíblia, comunicação assinada por Sócrates. – Sessão de magnetismo. – As metades eternas, comunicação de Sócrates. – Carta de um espírita. – Carta ao Sr. Alverico Perón, por Allan Kardec, e comunicação de São Luís sobre a nova situação do Espiritismo na Espanha. – Revista Espírita de Paris. (VER NO SITE)

Exortamos com instância os nossos irmãos espíritas da Espanha a sustentarem com todas as suas forças este órgão de sua crença. Pela sabedoria e prudência de sua redação, ele não pode deixar de servir utilmente a nossa causa. Será um laço que estabelecerá relações entre os adeptos disseminados em diferentes pontos da Espanha. O diretor, Sr. Alverico Perón, não é um recém chegado em nossas fileiras; seus esforços para a propagação da Doutrina datam do ano de 1858, e lembramos com prazer a Formula del Espiritismo, que houve por bem nos dedicar.

Fontes: Revista Espírita - Ano 1868 - Mês de Dezembro

  Ver no site o grande pioneiro do Espiritismo na Espanha "Alverico Péron"

Ver no site a continuação da Revista Mensual - El Criterio Espiritista

Fontes: Biblioteca Nacional de Espana (Hemeroteca Digital)

Fontes: Federación Espírita Española (Orígenes del Periodismo Espírita en España)

Como vemos, o Cristianismo surge no curso da evolução religiosa como um momento de emancipação espiritual do homem. Depois, submerge também no oceano de fórmulas sacramentais e sistemas dogmáticos a que a mente humana se habituara através dos tempos. Mas, no meio de todas as exterioridades, conserva a sua força interior, até o momento anunciado pelo Cristo, segundo o Evangelho de João, em que teria de ser restabelecido. O Espiritismo aparece, então, como a verdadeira Renascença Cristã, na expressão feliz de Emmanuel. Sua missão é completar a obra do Cristo, libertando a religião dos compromissos exteriores e instaurando na Terra aquele reinado do espírito de que Jesus falou à mulher samaritana.

Herculano Pires - O Homem Novo

 

RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

Palestras Espíritas de Jorge Hessen 

 

Revista Mensual - El Criterio Espiritista (1868) (Arquivo Zipado)

 

Revista Mensual - El Criterio Espiritista (1869) (Arquivo Zipado)

 

Revista Mensual - El Criterio Espiritista (1878) (Arquivo Zipado)