CAIRBAR SCHUTEL

O BATISMO

(DISSERTAÇÕES)

(1ª Edição -1914)

 

Trechos da obra:

Em todos os tempos, as gerações que nos precederam neste plano material da Vida, têm substituído a Religião do Espírito, o culto interno, pelo culto externo, por um cerimonial complicado, que faz parte das diversas religiões que dividem a Humanidade.

Nos livros sacros das Igrejas, que se agrupam sob o nome de ritual, existem fórmulas especiais para as orações e administração dos sacramentos, fórmulas essas elaboradas com o fim de exaltar o sentimento religioso nas criaturas.

Vem de tempos tão remotos o uso do culto exterior, e a Humanidade tanto restringiu sua religião a práticas externas e ao ritualismo das Igrejas, que a Religião do Espírito quase desapareceu do coração humano, abafada pelo joio que os homens semearam na geara do Senhor.

Por toda parte vemos pompas, aparatos, igrejas plenas de altares, altares repletos de imagens e imagens vestidas de fina roupa e reluzentes de pedras preciosas, ao mesmo tempo em que vemos indigentes, famintos, nus, enfermos do corpo e da alma, vítimas de uma civilização decrépita.

Porventura será no cerimonial, no culto exterior, nuvem espessa que impede o brilho da Verdade em todas as almas, que reside à verdadeira religião? Não será o culto exterior que substitui a religião íntima das virtudes ativas, a causa principal da decadência da moral, da depressão do caráter que se nota em toda parte?

Se o batismo consiste na fórmula sacramental, se o casamento, para ser verdadeiro, não pode dispensar o ritual, se a confissão, a comunhão, a extrema-unção e a prece pelos mortos são atos alheios ao próprio indivíduo e só merecem valor quando administrados por terceiros, e, ainda mais, por pessoas privilegiadas de uma seita constituída em hierarquias, como devemos compreender a eficácia das virtudes, da pureza de alma, dos esforços para a perfeição, da sabedoria e da caridade daqueles que não se submetem a tais atos?

Sem a menor dúvida, o ritual e o formalismo não resistem à menor análise da razão e facilmente se conclui que foram introduzidos nos vários cultos com segundas intenções.

Cairbar Schutel

Fontes: Casa Editora O Clarim

Fontes: César Perri - GEECX - Grupo de Estudos Espíritas Chico Xavier

"Eu, na verdade, vos batizo com água para o arrependimento; mas aquele que há de vir depois de mim, é mais poderoso do que eu, e não sou digno de levar-lhe as sandálias; Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo."

(Mateus, III, 11)

 

RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

Cairbar Schutel - O Batismo PDF

 

Cairbar Schutel - O Batismo DOC