Carracci Ludovico - Trasfigurazione di Gesù Cristo

 

 

ERNESTO BOZZANO

 

 IMPRESSIONANTES FENÔMENOS DE TRANSFIGURAÇÃO

 

 

Transfiguração [do latim transfiguratione] - 1. Transformação, metamorfose, mudança radical na aparência, no caráter e na forma. 2. Fenômeno em que o médium sofre mudança de fisionomia e de expressão por envolvimento fluídico do Espírito manifestante.

 

 

Tradutor Francisco Klors Werneck

 

 

 

Ernesto Bozzano - Dei fenomeni di trasfigurazione

 

Editrice "Luce e Ombra"

 

Verona (1937)

Introdução da obra:

 

O primeiro a tratar dos fenômenos de "transfiguração" foi Allan Kardec, que, no "Livro dos Médiuns" (cap. VI, n° 122); assim os define: "Os fenômenos de "transfiguração" consistem na mudança de aspecto do corpo de um vivo."

 

Contudo, quase sempre a mudança de aspecto é circunscrita aos traços do rosto do médium, mudança que pode consistir em uma transfiguração do semblante, por contração e adaptação dos músculos faciais, contração determinada por uma vontade qualquer, subconsciente ou extrínseca, como pode resultar uma transfiguração do semblante, no qual já se encontre um princípio de materialização ectoplásmica sob a forma de barba, de bigodes, de "sinais", de cicatrizes, ou outros característicos, surgidos inesperadamente sobre o rosto do médium ou também de uma completa máscara sobreposta ao mesmo.

 

Os fenômenos de "transfiguração" existem, embora se mostrem entre os mais raros da casuística metapsíquica e, por isto, no momento, apresentam escasso valor científico, porquanto as condições em que são observados dependem muito da perspicácia e do estado de ânimo dos observadores, apresentando o flanco a legítimas dúvidas e cepticismos, ao menos na maior parte dos casos. Resulta daí que, até que se consiga fixá-las numa chapa fotográfica, não é o caso de se falar de sua investigação científica. (1)

 

(1) - Depois que Bozzano escreveu esta monografia já se conseguiram tirar várias fotografias de fenômenos produzidos pela Senhora Bullock (N. T.).

 

Todavia, repito que tais fenômenos existem e, como em todos os ramos do saber, a observação espontânea das manifestações que lhe constituem o material bruto precede sempre a pesquisa sistemática das mesmas manifestações, resultando de tal forma o necessário incentivo à intervenção científica, não será inútil recolher certo número de episódios do gênero, para extrair deles algumas deduções interessantes, pois que os fenômenos em exame se prestam a esclarecer de modo notável os fenômenos correspondentes das "materializações integrais de fantasmas, independentes do organismo do médium" e assim se deveria dizer que tudo concorre para demonstrar como a "transfiguração" nada mais é que uma fase inicial da "materialização".

 

Desenvolverei a seu tempo este último conceito, o qual se mostra teoricamente instrutivo.

 

Passando à citação dos casos, começo por narrar alguns pertencentes ao grupo das transfigurações por contração e adaptação dos músculos faciais, grupo pouco interessante, porquanto com a sugestão hipnótica seria possível obter algo de semelhante, se bem exista, na realidade, uma radical diferença entre as duas ordens de fatos.

 

Tiro os poucos exemplos, que me apresto a referir, de recentíssimos relatos do gênero, abandonando os de data antiga, com o intuito de atenuar, até onde possível, as legítimas dúvidas teóricas relativas a uma classe de manifestações muito dependentes da perspicácia e do estado emocional dos observadores. Para dizer a verdade, seria injusto afirmar que os observadores de setenta anos passados fossem mais impressionáveis que os atuais, mas, de qualquer maneira, existe o hábito de preferir sempre relatos de data recente e é unicamente por isto que me resolvo a suprimir os casos de data antiga.

 

Ernesto Bozzano

 

Trechos da obra:

 

CASO VIII - Alexandre Aksakof, no seu livro "Um caso de desmaterialização parcial do corpo de um médium" (pág. 211), conta o seguinte caso, extraído de um artigo da Srta. Killingsbury, publicado em "The Spiritualist", de 22-10-1876:

 

"A Sra. Crocker, médium particular de Chicago, contou-me que há alguns meses, sob a direção de seu "guia" espiritual, iniciou uma série de sessões para o desenvolvimento de uma nova fase de sua mediunidade, as quais se realizaram no seu círculo familiar.

 

Uma noite, à luz das velas que ardiam no recinto e ao clarão da lua, sofreu uma transformação do seu rosto, que mudou de tamanho, forma e natureza, brotando depois sobre ele uma barba negra e abundante.

 

Todos os assistentes viram a mesma transformação e o primo do médium, que estava sentado junto ao mesmo exclamou: "É o rosto de meu pai!" - Desaparecida a manifestação, confirmou que se tratava da efígie perfeita do rosto paterno. Pouco depois, o médium se transformou em uma velhinha de cabelos brancos. Todas estas metamorfoses se realizavam sob os olhares dos presentes, que não deixaram de as observar um instante.

 

Ela afirma que conservou sempre a consciência de si mesma, mas que havia experimentado uma sensação muito viva de formigamento e comichão em todo o corpo, tal como se estivera apertando com as mãos os dois pólos de uma forte bateria elétrica... "

 

Esta alusão final do médium, que disse experimentar uma viva sensação de formigamento e comichão em todo o corpo, reveste grande importância do ponto de vista probatório, uma vez que bom número de médiuns de efeitos físicos acusa justamente a mesma sensação, quer antes, quer durante a manifestação dos fenômenos.

 

A Sra. D'Esperance aludia muitas vezes a essa sensação, que é como um prenúncio dos fenômenos, e com Eusápia era habitual a mesma sensação. Quando durante as nossas experiências de três anos, em Gênova, com o Prof. Morselli, ouvíamos o médium acusar a sensação de comichão em todo o corpo, ficávamos na expectativa, pois sabíamos, por prática adquirida, que era o prelúdio da produção dos fenômenos.

 

Repito, portanto, que do ponto de vista probatório, essa espécie de detalhes secundários adquire não pouca importância em favor da legitimidade dos fatos, pois eles pertencem a um gênero que um médium fraudulento, como também um narrador infiel, não pensam em assinalar. E bem-vindas sejam estas observações no que concerne ao episódio exposto, em que o relato de "segunda mão" e a falta de detalhes não podem satisfazer do ponto de vista probatório. E, como já vimos, o caso por si só seria por demais interessante devido aos incidentes da barba e dos cabelos brancos que apareceram sobre o rosto e a cabeça de uma jovem senhora.

 

A estas observações em favor da legitimidade dos fatos, Alexandre Aksakof acrescenta o seguinte:

 

"Um argumento de peso em favor da legitimidade de tais manifestações consiste na consideração de que não só não se mostram contraditórias com o princípio de acordo com o qual se produzem os fenômenos de materialização, como constituem, ao contrário, uma espécie de fase inicial transitória, prestes a transformar-se em outra, sob a ação de uma força organizadora ignorada (pág. 219)."

 

Ernesto Bozzano

Transfiguração no plano espiritual:

 

Capítulo 9

 

Mediunidade e fenômeno

 

A transfiguração também ocorre no plano espiritual, já que é um fenômeno relacionado ao perispírito e Espírito desencarnado também tem perispírito. Alguns exemplos narrados pelo Espírito André Luiz, pela mediunidade de Francisco Cândido Xavier:

 

Transfiguração de Alexandre

 

“Nesse instante, Alexandre silenciou, mantendo-se, então, em muda rogativa. Admirado, comovido, notei que o generoso instrutor se transfigurava, ali, aos nossos olhos. Pela primeira vez, depois de meu retorno ao novo plano, observava acontecimento tão singular. Suas vestes tornaram-se de neve radiosa, sua fronte emitia intensa luz e de suas mãos estendidas evolavam-se raios brilhantes que, caindo sobre nós, pareciam infundir-nos estranho encantamento. Profunda emoção dominou-me o íntimo e quase todos nós, sem definir a causa daquelas divinas vibrações, chorávamos de alegria, contendo o peito opresso de júbilo inesperado.”

 

Fontes: Missionários da Luz - 03º livro da coleção “A Vida no Mundo Espiritual”. Ditado pelo Espírito André Luiz. Psicografado por Francisco Cândido Xavier.

 

Fontes: A Luz na Mente - Revista On Line de Artigos Espíritas (Entrevista - Jornal Verdade e Vida)

 

Fontes: Instituto de Pesquisas Espíritas Allan Kardec (IPEAK)

 

 

Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte.

 

E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz.

 

E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.

 

E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés, e um para Elias.

 

E, estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu. E da nuvem saiu uma voz que dizia: Este é o meu amado Filho, em quem me comprazo; escutai-o.

 

E os discípulos, ouvindo isto, caíram sobre os seus rostos, e tiveram grande medo.

 

(Mateus 17:1-6)

 

 

"Nas transfigurações ocorrem modificações nas propriedades do perispírito, que se refletem no corpo físico. O fenômeno resulta, portanto, de uma transformação fluídica; é uma espécie de aparição perispirítica, que se produz sobre o próprio corpo do vivo [reencarnado] e, algumas vezes, no momento da morte, em lugar de se produzir ao longe, como nas aparições propriamente ditas."

 

"Allan Kardec, A Gênese, Cap. 14, item 39"

 

 

 

RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

 

Allan Kardec - O Livro dos Médiuns (Obra de Allan Kardec - "O Livro dos Médiuns" - Parte II -  Bicorporeidade e Transfiguração - Cap. VII)

 

 

Ernesto Bozzano - Impressionantes fenômenos de transfiguração PDF

 

 

 

Ernesto Bozzano - Dei Fenomeni di Trasfigurazione (1937) (Ital.)