HENRI SAUSSE

      A Reencarnação Segundo o Espiritismo

Ensinamentos de Allan Kardec
Compilação desenvolvida por Henri Sausse
 

OBRA RARA TRADUZIDA

 

Título Original em Francês

Henri Sausse - La Réincarnation Selon Le spiritisme

Éditeur: Typographie de Coulet et Passas

Paris (1924)

Tradutora do Francês para o Português

Chrissie Chynde

Prefácio da obra:

O objetivo da obra

Durante quarenta anos, em que fui secretário-geral da Federação Espírita Lyon, tive o desejo frequente de realizar algo útil: não seria útil reunir em um livro só, todas as partes da doutrina de Allan Kardec que tratassem sobre a reencarnação? Hoje, estão espalhadas em vários livros.

O estudo dos vários ensinamentos dados pelo nosso Mestre, seria mais fácil e mais produtivo para todos os seguidores do Espiritismo. Esta é certamente uma lacuna a ser preenchida. Mas na época em que tive a ideia, não tive tempo para realizar este trabalho.

Hoje, temo falhar em organizá-las. Assumirei este trabalho mesmo assim, na expectativa, para o bem deste e meu, de contar com a benevolência dos nossos adeptos, nossos mestres e de nossos amigos espirituais.

A maioria dos elementos contidos neste trabalho já foi publicada no jornal do Espiritismo Kardecista, de setembro de 1919 a dezembro de 1920. O grande aumento da tiragem do jornal que aconteceu nessa época, me fez abandonar a publicação e retornar em tempos melhores a publicar em brochura este pequeno livro: 'A reencarnação segundo o Espiritismo'. Este é o projeto que divulgo hoje para fins de propaganda, visando os interesses da Doutrina.

É um fato indiscutível para mim que, se as obras de Allan Kardec fossem lidas com mais frequência e mais seriamente, elas seriam melhor compreendidas, suas lições melhor estudadas e seriam reconhecidas pelos detratores, que somente a denigrem, seja porque eles as conhecem mal, ou mesmo, a desconhecem. Desculpam-se alegando que as obras de Allan Kardec são ultrapassadas, rococó e por esnobismo as ignoram. Tesouros da verdade são negligenciados assim.

Temos que reagir contra esta maneira tola de julgar sua obra. Devemos conduzir os convertidos a ler mais a sério e com mais atenção Allan Kardec, a fim de melhor o compreender e reter melhor seus ensinamentos. Para que a doutrina espírita dê frutos e se espalhe de acordo com os nossos desejos, é essencial conhecer o ensinamento em sua fonte, isto é, nas obras do Mestre, onde é formulada em termos claros, limpos e precisos.

Não se pode dar margem a nenhuma falsa interpretação, é por esta razão que em vez de traduzir mal seus ensinamentos, tentando explicar, vou me limitar a uma mera compilação de sua obra sobre este assunto: a reencarnação. Mas, permito-me adicionar alguns novos fatos, que vêm confirmar os ensinamentos de Allan Kardec.

Henri Sausse

Trechos da obra:

Estudo da Reencarnação
De Acordo com os Ensinamentos de Allan Kardec

A reencarnação

Nascer, morrer, renascer e progredir sem cessar
Esta é a grande lei
que todos devemos nos submeter,
Não se pode violar a Suprema Sabedoria
Não nascemos somente para logo morrermos.

É necessário voltar para este lugar de miséria
Expiar nossos erros, suportar a carga;
Pois em um corpo novo, tirado da matéria
O Espírito deve reparar seus erros do passado.

A Terra é para nós um inferno passageiro;
Devemos sempre lutar e trabalhar;
Superar nossas paixões, cada dia um pouco mais,
Para enfim ganhar, passo a passo, a estadia celestial.

Muitas vezes, viemos para esta Terra;
E ainda voltaremos aqui para progredir e sofrer;
Assim quer o destino; vasculhar este mistério,
Saibamos nos libertar de nossas más inclinações,

Não, Deus não planejou somente uma existência
Decidiu o futuro do Espírito imortal;
Dando-lhe tempo, esperança e sofrimento,
Para, um dia, conquistar a felicidade eterna.

Amigos, como a nossa tarefa é difícil na Terra
Devemos ter um cuidado extremo,
Quando quisermos provar a embriaguez profunda
De abandonar cedo este, para os mundos mais suaves.

Trechos da obra:

Por quê?

Quem nunca quis sondar o grande mistério
Quem nos criou um dia, para em seguida morrermos?
De onde viemos, exilados na Terra,
E por que precisamos de tanta dor e sofrimento?

Por que nossos duros labores, nossas lutas incessantes
Se não houver nada de nós que sobreviverá depois de amanhã?
Quem nos animou nessa tarefa ingrata
Imposta a nós, infelizmente! Destino cego?

Da vida até a morte, vivendo em lágrimas,
Quando alguns sorriem e outros estão sobrecarregados;
Em uma existência feliz, todos os pequenos encantos
Para o povo, o infortúnio e golpes.

Então, depois de tantos esforços e sofrimentos amargos,
Quando acreditamos estar em contato com a felicidade terrena,
Vemos todas as nossas esperanças desaparecer
Perante a sepultura aberta onde nossa vida termina.

Depois da morte, que se tornam nossas almas?
Existe ainda a vida ou o escuro nada?
Existe o descanso ou os terríveis dramas,
Em um inferno odioso ou um céu preguiçoso?

De onde viemos, para vir neste mundo
Sofrer tanto tormentos, dores, sofrimentos;
Se somos amaldiçoados, por quê? Quem me responde?
Quem nos condenou a chorar tantas lágrimas?

Compartilho com vocês a tristeza amarga,
Ainda assim, amigo, quero secar suas lágrimas
Na esperança beneficente que recebi o carinho.
Escute e você sentirá sua dor diminuir.

De onde viemos? Ninguém pode dizer.
No entanto, sabemos o propósito a que estamos destinados.
A estrada é difícil, infelizmente! Mas por que amaldiçoá-la
Quando, nós mesmos, propusemos tais metas?

Se partimos do nada, caminhamos para o sublime,
Infelizmente, não podemos decidir a nosso critério:
Por um desejo imprudente, quando somos a vítima
Saibamos que cada esforço é um passo para frente!

Amigo, todo esforço gera sofrimento;
Se quisermos não mais sermos prisioneiros do Mal,
Em nossos reveses mais difíceis, conservemos nossa segurança
Que de nossa felicidade, somos os pioneiros.

Cada um de nós, desde então, seguindo sua jornada,
Deve elevar seu coração, esclarecer seu cérebro;
Perante os sofrimentos da estrada, devemos, a todo custo,
Renunciar o homem velho e criar o novo.

Não é por acaso, que neste lugar de miséria,
Para progredir, tivemos que vir.
Vamos, novamente e muitas vezes, enfrentar este calvário,
Feito para nos garantir um futuro brilhante.

E cada vez, nossa alma, pelas lutas cruéis,
Nos laços da carne, tendem a desaparecer.
Depois de muitos contratempos, esforços e quedas,
Ela finalmente se levanta e vê o brilho do céu.

Ela é tão feliz, por causa da felicidade suprema
É o preço de seus males, o fruto do seu trabalho
Ela venceu a morte e forte em si
Ela não vê terror na sua bagagem sombria

Ela sabe que a vida é, para nós, eterna
Que a morte é apenas uma palavra, e quando chegamos ao limite,
Ganhamos alegria e novas evidências
Que ainda vivemos, depois da morte.

Na cadeia infinita que é a nossa vida,
Colhemos os frutos de trabalhos anteriores
E desde já, semeamos a alegria ou o sofrimento
Que se seguem, por nossas ações presentes,

Saibamos aproveitar cada novo amanhecer,
E esta é a grande lei que não podemos transgredir:
Nascer, morrer, renascer e depois morrer de novo,
Para, mais uma vez, renascer e sempre progredir.

Uma Palavra Final:

Aqui termina a minha tarefa:

Quando resolvi reunir em uma única brochura de propaganda todos os ensinamentos que nos foram dados por Allan Kardec sobre a grande lei da reencarnação, pensei que poderia ser útil para completar a apresentação, narrando alguns fatos e provas novas que vêm confirmar as verdades morais e filosóficas que o fundador da Doutrina Espírita estabeleceu: a verdade fundamental da pluralidade de existências corporais e sucessivas.

Agora que esta compilação está concluída, constato com satisfação que o presente trabalho é suficiente para nos levar a uma convicção séria e forte e que toda junção estrangeira não faria mais que alongar e oneraria o texto e não lhe daria, nem mais nem menos, autoridade.

Remeto-me ao leitor que acredita precisar de novas evidências para estabelecer suas convicções pelas obras de Jean Renaud, Pezzani, Coronel de Rochas, etc. Estes, reuniram grande número de testemunhos muito interessantes que irão dificultar a escolha.

Seguir nessa direção, mencionando esses autores, seria perder meu objetivo que é, principalmente, divulgar as informações, em uma brochura de propaganda, os argumentos fornecidos por Allan Kardec sobre esta importante questão: a reencarnação segundo o Espiritismo.

Que nossos amigos ajudem meus esforços e este objetivo será atendido para o bem moral de todos e para a glorificação de nosso amado Mestre: Allan Kardec.

Henri Sausse - A Reencarnação Segundo o Espiritismo

Henri Sausse

Dezembro 1920

Fontes: Canal Espírita Jorge Hessen (Allan Kardec - Endereços e locais onde ele viveu e atuou) (Pontos Turísticos)

Fontes: Centre Spirite Lyonnais Allan Kardec

Fontes: A Luz na Mente » Revista on line de Artigos Espíritas (A reencarnação explica os talentos inatos)

A vida não cessa. A vida é fonte eterna, e a morte é o jogo escuro das ilusões.

Uma existência é um ato.

Um corpo uma veste.

Um século um dia.

Um serviço uma experiência.

Um triunfo uma aquisição.

Uma morte um sopro renovador.

Quantas existências, quantos corpos, quantos séculos, quantos serviços, quantos triunfos, quantas mortes necessitamos ainda?

Espírito de André Luiz - Chico Xavier "Prefácio da Obra Nosso Lar"
 

RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

Henri Sausse - A Reencarnação Segundo o Espiritismo (PDF)

 

Henri Sausse - La Reincarnation Selon le Spiritisme (1924) (Fr)

 

Baixar as Obras Básicas da Doutrina Espírita (Allan Kardec)