LÉON CHEVREUIL

 O Espiritismo incompreendido

 

OBRA RARA TRADUZIDA

 

Título Original em Francês

Léon Chevreuil - Le Spiritisme incompris

Paris, Editions Jean Meyer, 1931

 

Tradutor do Francês para o Português

Abílio Ferreira Filho

Agradecimento do site:

O site vem agradecer ao TRADUTOR ESPÍRITA ABÍLIO FERREIRA FILHO por sua grandeza de espírito e do seu vasto altruísmo pela causa da Doutrina Espírita na tradução gratuita desta obra espírita que marcou profundamente o Espiritismo no primeiro quartel do século passado.

Irmãos W.
www.autoresespiritasclassicos.com

Introdução da obra:

AO LEITOR

O autor não se vangloria em trazer, aqui, a solução de nenhum problema. Ele não visa outro objetivo senão o de fortalecer a crença dos pesquisadores que, não tendo se deixado ir por longos estudos, se sentem algumas vezes inquietos por objeções e escrúpulos pseudo-científicos, que facilmente envenenam a opinião.

O Espiritismo é uma ciência ainda muito jovem para ser bem conhecida do grande público; é preciso ajudá-lo para compreendê-la, é preciso responder aos sofismas, é preciso sobretudo vencer a indiferença, e mesmo a hostilidade de certos sábios. Um fato é certo, desde que ele tenha sido empiricamente constatado; temos o dever de afirmá-lo, mesmo antes que ele não tenha sido explicado. A ausência de explicação em nada invalida a autenticidade do fato. Hoje um fato constatado, provado, experimentado: “A morte, que destrói o corpo, não afeta o espírito”. Homens de reputação mundial colocaram esse fato em evidência; o presente estudo tem por objetivo permitir ao leitor lançar um olhar ao conjunto, como eles conseguiram obter as provas do que afirmam, e sobre as concepções e hipóteses com as quais lhes foi sugerido o exame dos fenômenos espíritas.

Pessoas tendo, como nós, vivido na terra, puderam se corresponder com observadores sábios que engenhosamente colocaram essas contestações fora de alcance de todos os sofismas imaginados para impor a descrença. Os espíritas obtiveram os fatos em primeiro lugar, a ciência as confirmou em seguida.

Após os espíritas vieram os metapsiquistas. Dos dois lados, há sociedades de estudos e, dos dois lados, os métodos diferem. Os espíritas que, naturalmente se esforçam em obter provas, fazem apelo aos espíritos e, por isso, é preciso organizar sessões, isto é, preparar um elemento receptor que seja capaz de receber e detectar as emissões do além-túmulo. Os metapsiquistas ao contrário, tendo por princípio não admitir nenhuma comunicação de espírito, esperam que elas se submetam a eles, tendem a invalidar tudo o que não depende de suas experiências pessoais. Com eles, toda discussão só leva à confusão, eles inventam objeções que, vindo da parte dos que não assistem à sessão e que não conhecem o controle, não tem nenhum valor. Que se lembre da história de Argel; se o Sr. Richet pôde ver e tocar uma aparição, é porque a isso ele se dispôs, porque ele veio para o meio espírita onde ela podia se produzir; ele não a solicitou, ela é que foi trazida até ele. Sabe-se que adveio, tal fato, atestado por Sr. Richet, e que teria tido uma grande importância para o conhecimento da verdade, foi perdido pela ciência, porque o público tinha fé nas objeções dos que não tinham visto nada. Hoje ainda pessoas honestas não creem senão na lenda e aceitam a versão da mentira.

Felizmente, temos ainda alguns homens superiores que sabem operar cientificamente sem destruir as manifestações; que com uma coragem e uma perseverança digna de elogios, publicaram os resultados de seus trabalhos, é aí que deverão tirar os profanos desejosos de se iniciar na nova ciência.

Aqui, apresentamos um resumo de idéias e teorias às quais, o ponto de vista espírita, pôde conduzir alguns pensadores. O assunto é por demais vasto para ser tratado em uma simples brochura, pois engloba todos os problemas concernentes ao homem terrestre e ao mundo invisível. Se há somente hipóteses, elas podem ser discutidas, mas parecem tão lógicas, verossímeis e explicativas, encadeiam-se e se adaptam tão bem às descobertas da ciência a mais moderna que nos parece que a razão é quase forçada a se submeter a ela.

L. C.

Ver no site o pesquisador espírita Charles Richet

Ver no site as obras publicadas por Jorge Hessen

Fontes: Centre Spirite Lyonnais Allan kardec (Bibliothèque Spirite)

Fontes: Paulo Neto (Artigos Espíritas)

 

"O Espiritismo, dando-nos a conhecer o mundo invisível que nos cerca e no meio do qual vivíamos sem o suspeitarmos, assim como as leis que o regem, suas relações com o mundo visível, a natureza e o estado dos seres que o habitam e, por conseguinte, o destino do homem depois da morte, é uma verdadeira revelação, na acepção científica da palavra."

Allan Kardec "Caráter da Revelação Espírita - Cap. I  de A Gênese"

 

   RELAÇÕES DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

Léon Chevreuil - O Espiritismo incompreendido PDF

 

Léon Chevreuil - O Espiritismo incompreendido DOC

 

Léon Chevreuil - Le Spiritisme incompris (Fr)