WILLIAM STAINTON MOSES

PSICOGRAFIA

 

UM TRATADO DE UMA DAS FORMAS MATERIAIS

DO FENÔMENO PSÍQUICO OU ESPIRITUAL

(EXPERIMENTOS DE ESCRITA EM LOUSA)


OBRA RARA TRADUZIDA

 

Título Original em Inglês

William Stainton Moses - Psychography

Londres (1878)


Tradutor do Inglês para o Português

Wellington Alves

Prefácio da obra:

As seguintes páginas dizem respeito ao que tem sido chamado de Escrita Independente, Direta ou Espiritual. Eu me aventuro a chamá-la de PSICOGRAFIA, um termo inteligível por si mesmo, moldado em palavras já existentes, e expressa o que estranhas perífrases tentaram vagamente conceber.

Eu tinha a impressão, quando primeiramente apliquei o termo, que era tão novo ao assunto quanto certamente o era para mim. Descobri, no entanto, que eu estava usando uma palavra que já havia sido utilizada anteriormente; e não me sinto culpado em dar apenas um uso maior ao termo, que é obviamente aplicável e correto.

Meu objetivo foi o de apresentar dentro do espaço conveniente um registro de fatos consistentes e influentes sobre uma única forma do fenômeno psíquico. Para esse fim, eu descartei da minha coleção tudo que não tivesse surgido do fenômeno agora sob os holofotes.

Quis não apresentar uma teoria aceitável. Aliás, enumerei várias e mostrei, em alguns casos, o quanto encaixam ou não encaixam nos fatos observados. Mas, nunca assumi tomar para mim o posto de advogado de qualquer uma delas. Embora o quão distante mantive-me disto, em alguns casos, aventurei-me em dar opiniões dos registros apresentados, até onde foi possível fazê-lo sem violentar o contexto.

Ao submeter o que escrevo ao julgamento de meus leitores, professo minha firme crença na verdade natural dos fatos elencados e meu profundo senso de sua enorme importância, ambos imbuídos de seus valores intrínsecos e como parte de um grande sistema de fatos e fenômenos psicológicos. O estudo dos quais deve finalmente lançar raios de luz em alguns problemas que, ao dia presente, são mais de uma vez bem interessantes e mais estupefacientes.

Ver um homem treinado e com intelecto prático que deseja devotar-se ao labor assíduo de uma vida inteira a um assunto diminuto, na esperança de clarear uma pequena face do mesmo é, de certo ponto de vista, um ato esperançoso e encorajador; porém, tende-se a amontoar pensamentos de tristeza quando se reflete que a busca da verdade em uma de suas faces é freqüentemente conjugada a um desprezo desdenhoso para com esse estudo nobre da humanidade, dos próprios poderes, destino e natureza do homem.

O resultado é, primariamente, de ignorância, seguido do preconceito, finalmente de nojo às fraudes constantemente detectadas. A estas atitudes - desvalidas, por sinal - podem, creio eu, melhor ser combatidas por exposições pacientes da verdade do que por qualquer proselitismo, embora vigoroso e disseminado, ou por qualquer controvérsia, debalde conduzida habilidosamente.

Um fato deve finalmente ficar em seu lugar; não interessa onde, salvo àqueles que puderem se aproveitar do seu conhecimento, seja agora ou em eras sucedâneas, quando nossas crianças aproveitarão, as quais, espero, serão mais espertas que seus pais.

É com esta convicção que eu tenho me esforçado a elucidar um entre muitos dos fatos que testemunham a existência de uma alma no homem e sua ação independente além do corpo físico; uma prova de sua sobrevivência e vida independente quando liberta pela morte de sua prisão terrena.

M. A. (Oxon.)

William Stainton Moses

Fontes: Spiritualist Resources

Fontes: KardecPedia (Enciclopédia Allan Kardec)

85. Quais são as diversas modalidades de médiuns psicógrafos?

Sem considerar aqui a categoria dos médiuns inspirados, que é uma variedade da mediunidade intuitiva, os médiuns psicógrafos podem ser mecânicos, intuitivos ou semimecânicos.

O que caracteriza o médium mecânico é o fato de o Espírito agir diretamente sobre sua mão, completamente independente da vontade do médium. A mão escreve sem interrupção e só pára quando o Espírito termina a comunicação. O médium mecânico não tem a menor consciência do que escreve: é isso que deu origem ao nome da faculdade – mediunidade mecânica ou passiva. Esta modalidade é preciosa, visto que não deixa dúvidas sobre a independência do pensamento de quem escreve.

Allan Kardec "O Livro dos Médiuns"


RELAÇÃO DAS OBRAS PARA DOWNLOAD

 

 

Allan Kardec - O Livro dos Médiuns (Obra de Allan Kardec - "O Livro dos Médiuns" - Segunda Parte - Das Manifestações Espírita -  Psicografia - Cap. XIII)

 

 

 

William Stainton Moses - Psicografia PDF

 

 

 

  William Stainton Moses - Psychography (1878) (Eng)