EMANUEL VON SWEDENBORG

 (1688 - 1772)

Biografia de Emanuel von Swedenborg:

Emanuel von Swedenborg, nascido em Estocolmo a 29 de janeiro de 1688, filho de um bispo da Igreja luterana sueca, viveu na austera atmosfera evangélica alguns anos de sua vida. Foi profundo estudioso da Bíblia.

Estudou em Upsala e visitou a Alemanha, a França, a Holanda e a Inglaterra, a fim de ampliar seus extensos conhecimentos de matemática, mecânica, astronomia, geologia, mineralogia.

Aos 22 anos publicou um volume de versos latinos e aos 28 foi nomeado assessor de minas do governo sueco. Versátil, tanto quanto Leonardo da Vinci, criou engenhos mecânicos para transportar barcos por terra, analisou a economia da moeda corrente, a produção e o custo do álcool , a aplicação do sistema decimal, a relação entre importações e exportações e a economia nacional.

Próximo aos 30 anos, voltou-se para a paleontologia, a geologia, o estudo dos fósseis e chegou a desenvolver uma avançada teoria sobre a expansão nebular, para explicar a origem do sistema solar. Dedicou-se também aos estudos da Medicina e da Fisiologia. Era hábil em latim, grego, inglês, além de sua língua pátria e chegou a estudar hebraico, a fim de empreender uma reinterpretação do Velho e do Novo Testamento.

A primeira parte de sua vida foi notadamente voltada para o intelecto. Contudo, embora ainda menino tivesse visões, foi em abril de 1744 que se iniciou uma nova etapa, a da investigação em busca de conhecimentos sobre a alma humana relacionada com Deus e o universo numa estrutura da idéia cristã.

Conforme suas palavras, "...O mundo dos Espíritos, do céu e do inferno, abriu-se convincentemente para mim, e aí encontrei muitas pessoas de meu conhecimento e de todas as condições. Desde então diariamente o Senhor abria os olhos de meu Espírito para ver, perfeitamente desperto, o que se passava no outro mundo e para conversar, em plena consciência, com anjos e Espíritos."

Considerado como um dos precursores das idéias espíritas, em suas obras "Céu e Inferno", "A nova Jerusalém" e "Arcana Caelestia" descreveu o processo da morte e o mundo do além, detalhando sua estrutura. Falou de casas onde viviam famílias, templos onde praticavam os cultos, auditórios onde se reuniam para fins sociais. Descreveu várias esferas, representando os graus de luminosidade e de felicidade dos espíritos. Afirmou não existirem anjos e demônios, mas simplesmente seres humanos, saídos da carne e em estado retardatário, ou altamente desenvolvidos. Descartou a possibilidade da existência de penas eternas.

A afirmação de contatos com os espíritos e suas experiências psíquicas, inclusive de dupla vista, atraíram amigos e lhe conquistaram adversários. Suas visões à distância foram detalhadamente investigadas, como a ocorrida no dia 19 de julho de 1759, na cidade de Göteborg, a 480 km. da capital sueca. Naquela tarde, Swedenborg jantou com a família de William Castell, juntamente com mais umas 15 pessoas e descreveu, pálido e alarmado, o incêndio que irrompera às 3 horas daquela tarde e foi dominado às 8 horas da noite, a uma distância de três portas de sua própria casa. Este dia era um sábado e somente na terça-feira, uma mensagem real confirmou os fatos, inclusive o detalhe de ter sido dominado às 8 horas da noite.

Esse homem notável, enérgico quando rapaz e amável na velhice, era bondoso e sereno. Prático, trabalhador, era de estatura alta, delgado, de olhos azuis, apresentando-se sempre impecável com sua peruca até os ombros, roupas escuras, calções curtos, fivelas nos sapatos e bengala.

Desencarnando em 29 de março de 1772, em Londres, cidade onde viveu muitos anos e onde se deu a eclosão da sua mediunidade, apresentar-se-ia 72 anos mais tarde, numa tarde de março de 1844, a um jovem de nome Andrew Jackson Davis, como um de seus mentores, junto ao espírito Galeno, passando a assessorá-lo em sua jornada mediúnica.

Na Codificação, seu nome figura em Prolegômenos, atestando a sua participação efetiva, como membro da equipe do Espírito de Verdade, contribuindo para a instalação da Terceira Revelação junto aos homens.

Relação de suas obras:

1734 - Opera Philosophica et Mineralia
1740/41 - Oeconomia Regni Animalis
1744 - Regnum Animale
1749-58 - Arcana Coelestia
1758 - De Equo Albo in Apocalypsi
1758 - De Nova Hierosolyma
1758 - De Coelo et Inferno
1769 - Apocalypsis Revelata
1769 - Summaria Expositio Doctrinae Novae Ecclesia
1771 - Vera Christiana Religio

Fontes de consulta: História do Espiritismo - Arthur Conan Doyle


Comentário do site:

Quem foi Emanuel von Swedenborg??? E quais as contribuições que trouxeram ao movimento Espírita??? As metodologias que usavam Swedenbog e o Codificador da Doutrina Espírita Allan Kardec para a Revelação Espírita eram as mesmas???

O site ao analisar o autor pelas suas obras, tentou buscar dar uma síntese dos prós e os contras sobre Emanuel von Swedenborg na questão sobre a Doutrina Espírita.

 Prós:

- As obras de Swedenborg tem grande valor histórico pelo pioneirismo nas narrativas sobre a vida no mundo espiritual.

- Trouxe algumas informações sobre os mundos espirituais, confirmados posteriormente através do consenso universal, quando foi feita a Codificação da Doutrina Espírita por Allan Kardec.

- Propagação na crença da imortalidade e na possibilidade de se comunicar com os seres de além-túmulo, crença muito antiga, como se sabe, mas até esse dia escondida do público pelas práticas misteriosas da qual estavam eivadas.

 Contra:

- Não usava a metodologia da observação e da experimentação como ocorreu com Allan Kardec na elaboração da Codificação Espírita.

- Sua mediunidade era bem latente e em certo ponto conseguiu vislumbrar o mundo espiritual e a sua própria dinâmica. Por outro lado, não possui nenhum Valor Doutrinário, devido à mistificação a que se expôs Swedenborg diante de espíritos enganadores.

- Suas obras estão misturadas de pensamentos da época de 300 anos atrás, aonde a Teologia ditava o pensamento religioso da época.

Irmãos W.

Para quem queira conhecer a Doutrina Espírita Codificada por Allan Kardec em sua plenitude e só clicar

Fontes: Portal de obras de Emanuel Swedenborg

Fontes: A Luz na Mente » Revista on line de Artigos Espíritas (“Espiritismo” sem Allan Kardec é academia de bonifrates deslumbrados)

"Ao tratar dos fatos que provocaram o desencadear do movimento espírita, Conan Doyle referiu-se aos "batedores" ou as "patrulhas de vanguarda", que prepararam o terreno para a "invasão espiritual organizada" do nosso mundo. Do ponto de vista doutrinário, encontramos também os "batedores" ou preparadores do terreno. O primeiro deles, que realmente se abalança a elaborar uma doutrina, estribado em sua fabulosa cultura e sua poderosa inteligência, é Swedenborg. Conan Doyle o chama de "pai do nosso novo conhecimento dos fenômenos sobrenaturais"

(Herculano Pires - O Espírito e o Tempo - Cap. IV)


RELAÇÕES OBRAS PARA DOWNLOAD

 

A Vida de Swedenborg (Conan Doyle - História do Espiritismo)

 

Biografia Resumida de Emanuel von Swedenborg

 

Emanuel von Swedenborg - The Doctrine of the New Jerusalem (Eng.)