Suely Caldas Schubert

OS GIGANTES ESPÍRITAS DA ATUALIDADE

 

A GRANDE MAESTRINA E A DEDICADA DIVULGADORA

 DA DOUTRINA ESPÍRITA

NO BRASIL

(1938 -     )

Biografia de Suely Caldas Schubert:

Nasceu na cidade de Carangola (MG), em 09 de dezembro de 1938, em uma, sempre frequentou lugar dedicado ao Espiritismo. Ainda criança colaborava na evangelização infantil e em campanha de arrecadação de alimentos na cidade de Juiz de Fora, MG.

Suely Schubert é médium, autora de dezenas de livros e produtos audiovisuais, conferencista renomada, com exposições em todo o Brasil e no exterior.

Fundadora e dirigente da Sociedade Espírita Joanna de Ângelis, em Juiz de Fora, MG, desde a juventude dedica-se às lides espíritas.

Grande estudiosa e pesquisadora, apresenta com singular propriedade temas da mais alta significação: mediunidade, mente, obsessão, psiquismo, fenômenos espíritas, comportamento, evangelho e outros mais.

Resultado de sua persistente e dedicada busca da compreensão dos desafios existenciais, Suely adquiriu o precioso e amplo conhecimento que compartilha com seus companheiros de jornada, para que todos possam alcançar de forma mais segura a plenitude.

Lançou o 1º livro em 1981, intitulado "Obsessão/Desobsessão - profilaxia e Terapêutica Espírita" (ed. FEB), entre outras obras, como por exemplo, "Mediunidade: Caminho para Ser Feliz" (ed. DIDIER).

Fontes: Sociedade Espírita Joanna de Ângelis

Suely Caldas Schubert - Testemunhos de Chico Xavier

EDITORA FEB

Apresentação da obra:

A obra vem enfocar os bastidores pessoais da vida do médium Chico Xavier mostrando as lutas pessoais e a participação ativa junto a Doutrina Espírita.

E as suas vastas lutas travadas pelo bem do próximo no uso de sua mediunidade ostensiva através de dezenas obras mediúnicas que vão trazer a humanidade uma nova compreensão do mundo espiritual que se abrem no além-túmulo.

Chico Xavier foi um dos maiores luzeiros dos pensamentos do Nazareno da Galileia. Sigamos os exemplos deste grande príncipe da paz.

Irmãos W.

Trechos da obras:

Prefácio

“Quando Wantuil de Freitas assume a Presidência da Federação Espírita Brasileira, as Portarias policiais ainda vigoravam constrangendo as instituições espíritas a cumprirem exigências descabidas, em desacordo com a liberdade de culto existente no País. Wantuil lançou-se, então, à luta, para que o Espiritismo tivesse a igualdade de direitos concedidos às demais religiões.”

Antônio Wantuil de Freitas não quis continuar concorrendo à reeleição para o cargo de Presidente da Federação Espírita Brasileira, em agosto de 1970, por motivo de saúde e de sua avançada idade, desencarnando em 11 de março de 1974.

Por várias vezes conversamos com o antigo Presidente — cuja experiência era enorme, haja vista que foi Diretor da FEB por trinta e quatro anos consecutivos, sendo os últimos vinte e sete no posto máximo — sobre assuntos de interesse do trabalho espírita, no Movimento, e sobre questões ligadas notadamente às atividades que estávamos exercendo na Casa-Máter do Espiritismo no Brasil.

Numa tarde, em sua residência, disse-nos Wantuil o seguinte: “Thiesen, quero que saiba que se existe o Departamento Editorial, que você está administrando por delegação do atual Presidente, Armando de Oliveira Assis, devemo-lo, em grande parte, à existência de um homem sem o qual a obra do livro espírita talvez não tivesse prosperado — Francisco Cândido Xavier.” E, depois de estender-se em considerações interessantes quanto ao livro espírita, aduziu: “Quero recomendar-lhe, com os olhos voltados para o futuro, que entenda habitualmente as hostilidades e ataques à Federação com a maior naturalidade, e sempre que acusações nos sejam endereçadas não se preocupe em a elas responder, porque a nossa Casa está suficientemente preparada para resistir ao assédio de adversários gratuitos, graças à sua experiência quase secular. Mas, se porventura formos levados a defender-nos, evitemos expor o médium a dificuldades a que ele, como homem, compreensivelmente talvez não possa resistir por longo tempo. Preservá-lo, portanto, é para nós simples dever.”

*

Ocorrida a desencarnação de seu pai, Zeus Wantuil entregou à Federação os livros e papéis que o ex-Presidente ainda conservava em seu poder. Como se sabe, Wantuil havia transformado parte de sua residência no escritório central do qual comandava todos os labores febianos.

Zeus, no entanto, consultou-nos sobre se devia também entregar, ou não, as cartas dirigidas a A. W. de Freitas por Chico Xavier e por algumas outras personalidades. Pensara mesmo, num primeiro momento, em incinerá-las, com o louvável propósito de prevenir divulgações extemporâneas de documentos não suficientemente analisados e explicados, caso caíssem em mãos de pessoas descomprometidas com os altos fins da Doutrina, do Movimento Espírita e da Casa de Ismael. Sugerimos-lhe, na oportunidade, que nô-las confiasse à guarda, esperando o desenrolar dos acontecimentos e os conselhos do tempo.

Foi assim que nos tornamos depositário desse acervo de imenso valor. Levando em conta os alvitres de Wantuil e a confiança com que Zeus nos honrou, poucas vezes estampamos em “Reformador” cartas de Chico Xavier e de outros confrades, só o fazendo quando esse procedimento podia ser útil aos leitores para sua melhor elucidação a respeito da linha doutrinária da Federação, para esclarecimento de fatos históricos da Unificação ou para dirimir dúvidas de vulto.

Selecionadas, mais tarde, em dois grupos, as cartas principais tiveram seu arquivo acompanhado de indicações, peça por peça, de seus conteúdos. Oportunamente, excertos dessas missivas foram datilografados e com eles formamos um volume de regular proporção. Pensávamos em escrever um livro, mas o considerável trabalho administrativo e a precariedade da resistência física cedo nos demoveram desse intuito.

Mantendo-nos no propósito de dar à publicidade alguns tópicos dessa correspondência, já que o tempo e as circunstâncias atuais afastaram, em grande parte, os temores referidos por Wantuil, deveríamos designar, como de outras vezes o fizemos, alguém para realizar a tarefa. A escolha recaiu na pessoa de Suely Caldas Schúbert, dedicada médium e estudiosa da Mediunidade há longos anos. Era necessário, segundo pensávamos, que o trabalho fosse executado por quem estivesse familiarizado com a teoria e a prática da Doutrina Espírita e com os assuntos e fatos gerais do Movimento; que bem conhecesse a pessoa e a obra de Chico Xavier; que estivesse, para maior facilidade de consultas e contados, ligado à Administração da Federação Espírita Brasileira e fosse, por isso mesmo, merecedor de sua confiança, e, se possível, com trabalho já publicado e bem aceito sobre temas pertinentes à Mediunidade. A autora de “Obsessão/Desobsessão — Profilaxia e Terapêutica Espíritas”, convocada ao cometimento — dentro das coordenadas preestabelecidas — dispôs-se à obra, efetuando, inclusive, contados pessoais com Chico Xavier e deste obtendo sugestões de valia e explicações para pontos menos explícitos de determinadas missivas.

Transcorridos quatro anos, o livro ficou concluído. Recebeu a contribuição de companheiros na revisão a que foram submetidos os originais. Devidamente satisfeitas as formalidades legais com a obtenção da autorização especial do médium Francisco Cândido Xavier, para utilização, pela Federação Espírita Brasileira, da correspondência dirigida a A. Wantuil de Freitas, o trabalho está pronto para o prelo. As cessões de direitos autorais à FEB, sempre gratuitas, são, neste livro, da autora e do missivista.

De futuro, certamente, outras cartas integrarão novos estudos e comentários, pois, por ora, somente parte das cartas aludidas está sendo objeto de publicação.

*

Bem documentada para responder às agressões contínuas a que a submetem pessoas afoitas, nem por isso se abalançou a Federação a dar-lhes resposta, cônscia de seus deveres e responsabilidades, atenta às diversificadas áreas de sua atuação no Movimento, cuidando da divulgação da Doutrina e impondo-se pelas obras que realiza, ocupada com as atividades da Unificação dos Espíritas, com a Educação Espírita das Gerações Novas e com o Estudo Sistematizado do Espiritismo. Sua revista “Reformador”, centenário porta-voz da Casa de Ismael, continua primando pelo equilíbrio e pela sensatez, enquanto os demais órgãos e serviços da Casa prosseguem trabalhando e o Espiritismo estende em todas as direções a sua influência. A presença da Federação transcende as fronteiras do País e neste é sentida nos empreendimentos e realizações mais respeitáveis.

A obra do livro espírita ganha proporções jamais vistas, assegurando a continuidade da Revelação progressiva da Doutrina dos Espíritos.

Por intermédio de Chico Xavier temos recebido do Plano Mais Alto — e bem assim através de um pugilo valoroso de outros médiuns cristãos — desenvolvimentos e esclarecimentos dos ensinos que foram confiados a Allan Kardec e à Equipe de seus abnegados auxiliares e cooperadores.

A Federação Espírita Brasileira, publicando os “livros-astros” da Espiritualidade Superior, ao longo de decênios dessa transferência de conhecimentos avançados, o fez graças à sintonia ideal estabelecida entre Chico Xavier, Emmanuel e Wantuil de Freitas, o que fica demonstrado por palavras simples e precisas do médium e da coordenadora/comentadora da correspondência que para esse fim lhe confiamos.

É o compromisso da Mediunidade com Jesus, permitindo e facilitando às pessoas simples de coração e aos sedentos da alma — ao povo faminto de consolação e de esclarecimento —, mas valorizando a inteligência, o estudo e o trabalho em todos os níveis de evolução dos seres humanos, o acesso à Mensagem excelsa do Consolador prometido e enviado pelo Senhor.

Mostrando, por dentro, o processamento de luminosas e sacrificiais realizações, este livro cumpre a sua finalidade.

Os detalhes necessários às elucidações ficaram a cargo da autora. Neles não precisamos entrar. Concordamos com as considerações e ponderações dela, com as transcrições e citações de textos de apoio doutrinário e evangélico, de páginas de Allan Kardec, Léon Denis e credenciados escritores e médiuns.

*

O Porvir reservar-nos-á ensejos novos de estudo da Grande Planificação Espiritual que deu origem às contribuições de Chico Xavier/Emmanuel, interessando milhares de Espíritos que seguem as inspirações do Cristo de Deus e, no Brasil, do Guia Ismael, cuja Casa, na feliz definição de Chico Xavier, é “comparável a um Estado da Espiritualidade na Terra”.

Encerrando estas linhas, queremos consignar aqui, de maneira explícita e muito sincera, a nossa solidariedade à conduta exemplar de Francisco Cândido Xavier, também carinhosamente conhecido pelo nome de Chico Xavier.

Que a Paz de Jesus, Nosso Senhor e Mestre, seja com todos nós.

Brasília (DF), 14 de julho de 1986

Francisco Thiesen

Presidente da Federação Espírita Brasileira

  Ver no site a obra de Carlos A. Bacelli "Chico Xavier à Sombra do Abacateiro"

Ver no site Série de Reportagens Históricas sobre Chico Xavier em 1935

Fontes: Obra Coletada no Portal Scribd (Suely Caldas Schubert - Testemunhos de Chico Xavier)

Fontes: A Luz na Mente » Revista on line de Artigos Espíritas (“Pátria do Evangelho”  - Será que Ismael conseguirá conduzir essa empreita?)

Fontes: A Luz na Mente » Revista on line de Artigos Espíritas (Ismael - Um espírito, Bezerra de Menezes – um cristão e a seiva do Evangelho na Pátria “Coração do Mundo”)

"Neste momento os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram-lhe: Quem é o maior no Reino dos céus?

Jesus chamou uma criancinha, colocou-a no meio deles e disse:

Em verdade vos declaro: se não vos transformardes e vos tornardes como criancinhas, não entrareis no Reino dos céus.

Aquele que se fizer humilde como esta criança será maior no Reino dos céus.

E o que recebe em meu nome a um menino como este, é a mim que recebe.

Guardai-vos de menosprezar um só destes pequenos, porque eu vos digo que seus anjos no céu contemplam sem cessar a face de meu Pai que está nos céus"

Evangelho de Mateus (18,1-5.10)
 

RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

Portal Youtube (Vídeos) - Tema da palestra - Transtorno Mentais e Obsessivos

 

Portal Youtube (Vídeos) - Tema da palestra - O Livro dos Médiuns e a prática mediúnica

 

 Reportagem com a escritora e oradora Suely Caldas Schubert (Biografia)

 

Suely Caldas Schubert - Testemunhos de Chico Xavier PDF

 

Suely Caldas Schubert - Testemunhos de Chico Xavier DOC