Edvard Munch - O grito DO MEDO

(Escola Expressionista)

 

LÉON DENIS

O MUNDO INVISÍVEL E A GUERRA

 

Título Original em Francês

Léon Denis - Le Monde Invisible et la Guerre

Librairie Sciences Psychiques

Paris (1919)

Sinopse da obra:

Léon Denis vivenciava a experiência terrível da guerra de 1914 quando uma série de comunicações, recebidas de seus amigos espirituais, inspiraram-no a escrever essa obra em que faz uma análise dos horrores da guerra e das suas conseqüências no Plano Espiritual.

Através de uma médium, o autor conseguiu acompanhar, durante mais de três anos, a influência dos espíritos nos acontecimentos e observar seus aspectos mais importantes.

Apresentação:

Publicada originalmente em 1919, O Mundo Invisível e a Guerra “era o conjunto de artigos lançados no curso da guerra”.

Léon Denis, portanto, escreveu no fragor das batalhas e muitas vezes iremos observar que, ao lado de seu exaltado espírito pátrio, se encontram reflexões de um homem justo, que se contrariava, como todos os justos, com o começo da guerra e as suas inevitáveis conseqüências. Denis, porém, não escreveu apenas sobre a guerra; ele publicou belíssimas páginas em torno da filosofia espírita que tanto amou.

Nos capítulos XI a XIX vemos a pujança de um pensador nobre, elevado, buscando sempre os mais altos e belos momentos da vida humana; o mesmo notamos quando ele fala sobre mediunidade, nos capítulos XXIII a XXV.

O mestre inicia o livro escrevendo sobre os horrores da guerra e suas conseqüências; apresenta também um interessante artigo sobre o Dia de Finados, onde o médium auditivo, Sr. H., na época um soldado, ouve bela mensagem em que o comunican-te afirma o poder espiritual da França sobre a Alemanha, então dominada pelo Kaiser Guilherme II.

Léon Denis, que vivenciou um dos períodos mais conturbados da história francesa, escrevia tendo como base as mensagens mediúnicas que lhe chegavam, particularmente do médium cego, Sr. G. C., que possuía a mediunidade da escrita mecânica.

Nos seus escritos ele punha toda a sua alma francesa e, apesar de estar com o coração dolorido por várias causas, não deixou, em um só momento, de atribuir à negligência moral do povo francês a origem das difíceis lutas que o assolavam.

Ao se ler este magnífico trabalho – que resgata, de certa forma, o pensamento do mestre – fica-se perguntando por que tanta demora na publicação de uma obra como esta.

Aparentemente sob a desculpa de que a obra não é de pura divulgação doutrinária, foi-se deixando este precioso livro, em suas edições francesa e argentina, nas prateleiras de livros raros das bibliotecas, longe, portanto, dos leitores brasileiros, que nem sempre têm-se acendido a esse tipo de publicação.

O CELD, prosseguindo em sua tarefa de editar obras de autores clássicos e não se permitindo ter um livro desses escondido, sem que o público possa tomar conhecimento de seu conteúdo, entrega aos seus leitores O Mundo Invisível e a Guerra, de modo que eles, e somente eles, o possam julgar.

Altivo Carissimi Pamphiro

Introdução:

A França, de 1914 em diante, passou muitas horas de cruel angústia, à beira de muitos abismos; porém, após 50 meses de lutas, de esforços e de sacrifícios, saiu enaltecida da provação, aureolada pela vitória e regenerada pelo sofrimento.

Essa vitória, sem dúvida, é devida ao apoio de seus aliados, ao heroísmo de seus soldados e à ciência e talento de seus chefes, mas é devida, principalmente, ao poderoso socorro recebido do Mundo Invisível, que nunca deixou de interferir a seu favor. Esta é uma das faces pouco conhecidas desse imenso drama e para a qual achamos necessário atrair a atenção de todos.

Através de um excelente médium, cuja clarividência e lealdade estavam, para mim, acima de qualquer suspeita, consegui acompanhar, durante mais de três anos, a influência dos espíritos nos acontecimentos e observar seus aspectos mais importantes.

Graças à incorporação, meus amigos espirituais, e entre eles um nobre espírito, me comunicavam, de tempos a tempos, suas opiniões sobre essa terrível guerra, observada em seus dois aspectos: visível e oculto.

Essas comunicações levaram-me a escrever, nas datas indicadas, alguns artigos que se acham reunidos neste volume. Juntei outros, inspirados pelas circunstâncias e já publicados em várias revistas. O livro é concluído com uma série de páginas ainda inéditas.

O objetivo principal desses escritos é dirigir o pensamento francês para um espiritualismo científico e elevado, para uma crença que coloque nosso país à altura dos sérios deveres e nobres realizações que lhe cabem.

É necessário que uma grande corrente idealista e um poderoso sopro moral varram as sombras, as dúvidas, as incertezas que ainda existem sobre muitas inteligências e consciências, a fim de que a luz das verdades eternas aclare os cérebros, aqueça os corações, levando conforto aos que sofrem.

A educação do povo precisa ser totalmente modificada, para que todos possam ter a noção dos deveres sociais, o sentimento das responsabilidades individuais e coletivas e, principalmente, o conhecimento do objetivo real da vida, que é o progresso, o aperfeiçoamento da alma, o aumento de suas riquezas íntimas e ocultas.

Cabe, afinal, uma íntima solidariedade unindo vivos e mortos, para que as duas humanidades, a da Terra e a do Espaço, cooperem na obra comum de aperfeiçoamento e de progresso.

Já falamos anteriormente, em O Problema do Ser e do Destino, sobre a ação dos poderes invisíveis na História, entretanto essa ação nunca se manifestou com tamanho esplendor, como nos acontecimentos atuais, em favor do direito e da justiça.

Seria realmente lamentável que uma lição tão grave e tão solene se perdesse e que o homem continuasse indiferente aos apelos e auxílios do Além. Pelo contrário, eles devem provocar, em todos, o exame desse mundo invisível para o qual iremos, cedo ou tarde, porque a morte é apenas uma passagem e nossos destinos são infinitos.

O pretérito da França está pleno de brilhantes períodos e de páginas gloriosas, mas o seu futuro se anuncia com maior brilho ainda, se ela iluminar sua alma com o sopro do espírito que anima os mundos. Se a França controlar e dirigir as forças vivas, progressivas, provocadas pela guerra e que nela vibram, conseguirá realizar obras que ultrapassarão, em poder e brilho, tudo quanto seu gênio produziu até nossos dias.

Léon Denis

Ver no site o Biógrafo de Léon Denis "Henri Regnault"

Fontes: A Luz na Mente - Revista On line de Artigos Espíritas (Hitler, O Núncio das Trevas)

"E eis que um dos que estavam com Jesus, estendendo a mão, puxou da espada e, ferindo o servo do sumo sacerdote, cortou-lhe uma orelha.

Então, Jesus disse-lhe: Mete no seu lugar a tua espada, porque todos os que lançarem mão da espada à espada morrerão"

(Mateus: 26:51 e 5:5)

 

RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

Textos Introdutórios da Obra "O Mundo Invisível e a Guerra" Léon Denis (Por Henri Regnault o Biografo de Léon Denis)

 

Léon Denis - O Mundo Invisível e a Guerra PDF

 

Léon Denis - O Mundo Invisível e a Guerra DOC

 

Léon Denis - Mundo invisible y la guerra (Esp)