PAUL AUGUEZ

O GRANDE POETA FRANCÊS

O PRIMEIRO DEFENSOR DA DOUTRINA ESPÍRITA

(1792 - 1864)

 

PAUL AUGUEZ

LES MANIFESTATIONS DES ESPRITS

RÉPONSE A M. VIENNET

E. DENTU - GALERIE  VITRÉE, 13, PALAIS-ROYAL

PARIS (1857)

Biografia de Paul Auguez:

Foi um grande poeta e um intelectual francês de sua época, um grande trabalhador das primeiras horas do Espiritismo.

Conheceu Allan Kardec através do lançamento da primeira obra O Livro dos Espíritos, Princípios da Doutrina Espírita, publicado em 18 de abril de 1857; aonde a sua leitura calou profundamente em sua alma todas as dúvidas em questão sobre o significado da existência humana e sua pequenez perante a eternidade.

Quando os materialistas de sua época tentaram ridicularizar a recente Doutrina Espírita através de opúsculos criados por M. Viennet na época de Allan Kardec.

A sua pena de escritor através da obra (Les manifestations des esprits - réponse à M. Viennet - por Paul Auguez - E. Dentu (Paris) - 1857) respondeu ponto a ponto aos ataques e relatou ainda o surgimento de uma nova ciência que iria revolucionar o conhecimento do invisível.

Allan Kardec sai em defesa deste novo discípulo aonde publica na Revista Espírita de Fevereiro de 1858 (Pág 106) relatando as lutas travadas através da pena Paul Auguez. (Ver textos logo abaixo na página site)

O Grande Intelectual Paul Auguez havia renascido das cinzas do materialismo ateísta de sua época. Aonde em contacto com a nova Doutrina dos Espíritos criou um novo ideal que alimentava a sua alma.

Participou ativamente do período inicial do Espiritismo.

Paul Auguez publicou: Religion-Magnetisme-Philosophie, Le Élus de L'avenir Le Progrès Réalisé Par Le Christianisme (1856), Les manifestations des esprits réponse a M. Viennet (1857).

Paul Auguez desencarnou em Paris em 1864.

Fontes: Autores Espíritas Clássicos

Revista Espírita de Fevereiro de 1858 

Publicados sob a direção de Allan Kardec "O Codificador da Doutrina Espírita"

Manifestações dos Espíritos
Pelo Sr. Paul Auguez

RESPOSTA AO SR. VIENNET, POR PAUL AUGUEZ (14)

ATRAVÉS DO OPÚSCULO LES MANIFESTATIONS DES ESPRITS RÉPONSE A M. VIENNET - (1857)

O Sr. Paul Auguez é um adepto sincero e esclarecido da Doutrina Espírita; sua obra, que lemos com grande interesse, e na qual se reconhece a pena elegante do autor de Élus de l’avenir, (15) é uma demonstração lógica e sábia dos pontos fundamentais dessa Doutrina, isto é, da existência dos Espíritos, de suas relações com os homens e, por conseqüência, da imortalidade da alma e de sua individualidade após a morte.

(14) Brochura in-12; preço 2,50 fr.: Dentu, Palais-Royal e Germer Baillière, rue de l´École de Médecine, 4.

(15) N. do T.: Eleitos do futuro.

Sendo o seu objetivo principal responder às agressões sarcásticas do Sr. Viennet, só aborda os pontos capitais, limitando-se a provar com os fatos, com o raciocínio e com as autoridades mais respeitáveis que essa crença não está fundada sobre idéias sistemáticas ou preconceitos vulgares, mas, sim, que repousa sobre bases sólidas. A arma do Sr. Viennet é o ridículo; a do Sr. Auguez é a Ciência.

Por meio de numerosas citações, que atestam um estudo sério e uma profunda erudição, ele prova que se os adeptos de hoje, conquanto seu número cresça sem cessar, bem como as pessoas esclarecidas de todos os países que a eles se ligam, fossem, como o pretende ilustre acadêmico, cérebros desequilibrados, essa enfermidade lhes seria comum, como o seria aos maiores gênios que honram a Humanidade.

Nas suas refutações, o Sr. Auguez soube sempre conservar a dignidade de linguagem, mérito que nunca será suficientemente louvado; aí não se encontram essas diatribes despropositadas, tornadas lugares-comuns de mau gosto e que nada provam, a não ser a falta de urbanidade.

Tudo o que disse é grave, sério, profundo, à altura do sábio a quem se dirige. Tê-lo-á convencido? Nós o ignoramos; duvidamos mesmo, para falar francamente; mas como, em definitivo, seu livro é feito para todo o mundo, as sementes que lança não serão todas perdidas. Por mais de uma vez teremos ocasião de citar algumas passagens de seu livro no curso desta publicação, à medida que a isso formos levados pela natureza do assunto.

Sendo a teoria desenvolvida pelo Sr. Auguez, exceto, talvez, em alguns pontos secundários, a que nós mesmos professamos, não faremos a respeito nenhuma crítica de sua obra, que se notabilizará e será lida com proveito.

Não desejaríamos senão uma coisa: um pouco mais de clareza nas demonstrações e de método na ordenação das matérias.

O Sr. Auguez tratou a questão como sábio, porque se dirigia a um sábio, certamente capaz de compreender as coisas mais abstratas; entretanto, deveria ter pensado que escrevia menos para um homem do que para o público, que sempre lê com mais prazer e proveito o que compreende sem esforço.

Allan Kardec

Revista Espírita de Fevereiro de 1858

Ver no site as Revistas Espíritas publicadas por Allan Kardec

Fontes: Temário da Obra Kardequiana (Allan Kardec de A a Z)

Fontes: Biblioteca Espírita - O Consolador

"Viver, sofrer, morrer: três coisas que não ensinam nas universidades, e que todavia encerram em si todo o viver."

Paul Auguez "O Grande Poeta Francês"

"A cada geração uma parte do véu se dissipa. O Espiritismo veio para rasgá-lo de alto a baixo; mas, enquanto espera, conseguisse ele unicamente corrigir num homem um único defeito que fosse e já o haveria ajudado a dar um passo."

Espíritos superiores Allan Kardec O Livro dos Espíritos, item 800.

 

RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

Allan Kardec - Revista Espírita (FEB) - (1858) (Revista Espírita de Fevereiro de 1858 - A defesa da Doutrina Espírita por Sr. Paul Auguez)

 

Biografia de Paul Auguez

 

Paul Auguez - Les manifestations des esprits réponse a M. Viennet - (1857) (Fr)

 

Paul Auguez - Le Élus de L'avenir (1856) (Fr)