WALTER WYNN

O TESTEMUNHO DE UM PASTOR BATISTA

(O RELATO DO SEU FILHO NO MUNDO ESPIRITUAL)

 

WALTER WYNN

ROBERTO VIVE

(A MORTE NÃO EXISTE)

Trechos da biografia de Walter Wynn:

Pouco sei e, portanto, pouco posso dizer a respeito do Reverendo Walter Wynn a não ser que foi redator do jornal The Young Man & Woman e autor de outras obras, além desta, entre as quais as duas intituladas Secrets of sucess in life e Revelation.

Era pastor batista de uma Igreja Livre Unida (United Free Church) e parecia não ser um crente ortodoxo para o qual tudo que é espírito é o diabo, o demônio, tanto assim que realizou sessões espíritas com vários médiuns particulares ingleses.

Levado provavelmente pelo exemplo de Sir Oliver Lodge, que obteve mediunicamente provas da sobrevivência espiritual de seu filho Raymond, falecido na I Guerra Mundial, como tudo consta de seu livro Raymond or Life and Death, já traduzido para o português e outras línguas estrangeiras o Rev. Walter Wynn procurou, anonimamente, também provas mediúnicas da existência espiritual de seu filho Rupert, igualmente falecido na I Guerra Mundial no início do ano de 1917.

Walter Wynn não era propriamente um pastor espírita, pois que ainda apegado aos ensinos de sua igreja, mas provou ser um pesquisador honesto e honestamente narrou tudo o que viu e ouviu nas várias sessões realizadas principalmente com os médiuns Senhor Vango e Srta, Mc Creadie, que não o conheciam pessoalmente, nem de nome, o que torna mais valiosos os resultados de suas experiências.

Viveu depois de dois estimados pastores protestantes que deixaram nome no Espiritismo, pois eram médiuns e escreveram livros bem conhecidos de todos. Um deles, o Rev. William Stainton Moses, deixou uma obra com o título de Spirit Teachings (Ensinos Espiritualistas) e o outro, o Rev. George Vale Owen, deixou outra, ou seja, Life beyond the veil (A vida além do véu), os quais já podemos ler em nossa língua.

Depois dele houve ainda dois pastores protestantes, bem integrados no Espiritismo, que escreveram duas obras preciosas, infelizmente não traduzidas para a nossa língua. Um deles é o Reverendo Charles Tweedale, autor de Man's survival after death (A sobrevivência do homem depois da morte) e o outro o Rev. G. Maurice Elliott, autor de The psychic life of Jesus (A vida psíquica de Jesus).

De quanto escreveu o Rev. Walter Wynn neste livro, quero apenas destacar o que consta do primeiro trecho do capítulo V, sob o título de "Prova indiscutível". Disse ele:

"Creio na realidade dos fenômenos. Penso que eles provam na existência de vida no outro mundo, mas sou igualmente de opinião que a maior parte dos ensinos dados nos grupos espiritualistas são decididamente anticristãos. Muitos espíritos maus e mentirosos se comunicam. Darei minhas razões para esta opinião.

Todas as pesquisas não deveriam ser empreendidas senão por pessoas de um espírito equilibrado, livres de tendências místicas, e não possuírem temperamento nervoso e excitável. Creio que o Cristo e os seus ensinamentos bastam para certas pessoas, que a alma pode encontrar uma paz perfeita e um descanso completo ao aceitarem simplesmente esses ensinos e os aplicarem às necessidades da existência.

Afirmo tudo isto, mas afirmo também que será da mais alta importância para o mundo inteiro que a Society for Psychical Research (Sociedade de Pesquisas Psíquicas) continue a sua obra. O Senhor Gladistone era igualmente desta opinião. A Ciência deixa de ser científica logo que deixa de lado os fatos. Sem dúvida, muitos dos fenômenos provêm da subconsciência do médium ou do experimentador, mas há os que não podem ser explicados senão pela sobrevivência da personalidade humana.

São Paulo tinha razão quando dizia que não combatemos somente contra a carne e o sangue, mas também contra as "forças prejudiciais da atmosfera". E da mais alta importância que as pessoas moças escapem a tais poderes."

O Rev. Walter Wynn teve boa razão em algo do que disse, mas discordo dele quando afirmou que a maior parte dos ensinos dados nos grupos espiritualistas eram anticristãos. A meu ver, afirmou isto porque muitos deles contrariam a teologia de sua igreja.

Qualquer espírita ou espiritualista sabe que, nas sessões espíritas, se comunicam espíritos de todas as espécies, de todos os graus de evolução espiritual, pois as pessoas, quando passam para o Além, isto é, para o Outro Mundo, são os que eram na Terra: boas ou más, honestas ou desonestas verdadeiras ou mentirosas, etc. e, se comunicam nas sessões, e muitas vezes fora delas, é pela vontade de Deus. "Provai todos os espírito Verificai se vêm da parte de Deus", são conselhos que nos são dados no Novo Testamento, os livros sagrados dos cristãos.

É assim, e com justa razão que se recomenda um estudo profundo e sério das obras de Allan Kardec, infelizmente ainda não totalmente conhecidas nos países anglo-saxões, pois elas ensinam, inclusive, que as pessoas nervosas e excitáveis não devem tomar parte em reuniões espíritas e mandam passar tudo pelo crivo da razão.

Seguindo precisamente os ensinos de Cristo, mormente o "Amai-vos uns aos outros", o Espiritismo kardecista tem como livro básico "O Evangelho segundo o Espiritismo" por lema "Fora da caridade não há salvação" e por norma de conduta "Trabalho, Solidariedade, Tolerância", e as sessões espíritas são feitas principalmente para doutrinação dos chamados espíritos maus e mentirosos, mencionados pelo Reverendo Wynn, os quais precisam conhecer o caminho da salvação em vez de infestarem a atmosfera terrena, causando, como eles mesmos dizem, guerras entre países e disputas domésticas.

É contra as "forças prejudiciais da atmosfera" que lutam os espíritas, numa tarefa salvadora em que os médiuns, homens e mulheres, sacrificam a sua saúde e a sua vida em beneficio daqueles que erram pelo Além, sem destino certo e no maior sofrimento espiritual, ansiosos por se porem em contato muitas vezes com os entes queridos que ficaram peregrinando na Terra.

Particularmente reconheço, e creio que não estou só, que os ensinamentos do Cristo bastem como norma de conduta na vida, mas ele mesmo prometeu que, no fim dos tempos, nos enviaria o Consolador para ficar entre nós. O Consolador já chegou: é o Espiritismo puro que veio para ficar, pois os tempos são chegados.

Há cristãos em todas as religiões, pois cristão é o que faz a vontade de Nosso Pai e não simplesmente um título com o qual se pretende alcançar o chamado Céu. Por isto, não faço, ou melhor, não fazemos proselitismo, pois a liberdade de pensamento é hoje um fato e cada um faz a sua experiência terrena na crença religiosa em que nasceu ou adotou na Terra. Trabalho, solidariedade, tolerância. Unamo-nos, pois, para todo o sempre, cristãos de todas as religiões para que sejamos um só rebanho com um só Pastor.

E Deus é o Pai, o Criador de todos.

Todos os dias morrem pessoas na Terra. Meu fim, ao traduzir este livro, é o de proporcionar consolo, resignação e esperança aos que nela perderam entes queridos.

Os mortos vivem!
Não os choreis!
 

O Tradutor

Francisco Klors Werneck

Ver no site o Reverendo Haraldur Nielsson

Ver no site o Reverendo George Vale Owen

Fontes: A Luz na Mente » Revista on line de Artigos Espíritas (A proposição da Ciência Espírita é descortinar a realidade do espírito imortal)

Fontes: A Luz na Mente » Revista on line de Artigos Espíritas (Espírito e matéria ante a lei de evolução)

 

RELAÇÃO DE OBRAS PARA DOWNLOAD

 

Biografia de Walter Wynn

 

Walter Wynn - Roberto Vive (A Morte não Existe)